Artigo

A verdade sobre a salada

A-verdade-sobre-as-saladas2

Leva o título de santa virtuosa de toda dieta, mas a verdade sobre a salada, depois de um rastreamento bem feito, pode mostrar pecados mascarados por tanta virtude.

Essa crença de que é somente uma salada deve ser revista. Se houver a adição de molho, por exemplo, não é só calorias que são adicionadas, mas também a temida gordura. Uma salada com molho pode ter 490 calorias e 41 gramas de gordura, dependendo do tamanho e do tipo de molho, enquanto que um cheeseburguer com bacon Burguer King, por exemplo, não ultrapassa 360 calorias e 18 gramas de gordura.

Molho sem gordura é então, a solução? Calma. Não há economia de calorias quando se tira a gordura. E muitos dos molhos que são fat free são na verdade carregados de açúcar, e a nutrição é nula. Há também o agravante de que bloqueiam a absorção dos antioxidantes carotenóides, que são aqueles presentes nas verduras e no tomate. Esses compostos são importantes para fortalecer o coração contra doenças cardíacas. Um estudo americano demonstrou que pessoas que comem saladas com molhos que contêm gordura têm 50% de redução na absorção dos nutrientes.

E por quê só alface? Quando se trata de folhas, o agrião e a rúcula são superstars em termos de sabor. E são, ainda, potentes contra o câncer. Já foi cientificamente comprovado que o agrião contém um químico que desativa as toxinas que causam o câncer causado pelo tabagismo.

O espinafre é considerado um verdadeiro herói contra a cegueira e o câncer. Isso por ser extremamente rico em luteína. Os vegetais com folhas escuras, não são ricos em fitonutrientes, mas por outro lado, são fontes respeitáveis de beta caroteno. E aqueles como a beringela são poderosos em antocianinas, que melhoram a função cerebral.

Um cuidado extra com as saladas é referente à contaminação. O tomate é um bom exemplo dos transportadores de salmonela, do perigoso E. coli, de cepas tóxicas e de outros micróbios que são nocivos. Esse vírus e germes entram na sua salada ainda na fase do plantio, quando são regados, ou adubados com água ou estrume contaminados. Podem ter sido cortados com facas sujas, ou pegos com mãos que não foram lavadas. Nos restaurantes não há muito o que fazer em relação a isso, a não ser que peça para supervisionar a cozinha. Mas em casa, há que lavar os legumes e verduras muito bem. De preferência deixe-os em molho na água preparada com vinagre por cerca de 20 minutos antes de consumi-los.

Outra verdade a saber sobre a alface é relativa aos orgânicos. Que orgânico é mais saudável que aqueles que não são é mais mito que realidade. O que realmente importa quando se trata de uma salada é que os vegetais e legumes estejam frescos. O calor, a velocidade ou a falta de luz são assassinos das vitaminas B e C, e de outros nutientes importantes. Além do tempo em que permanecem à espera do consumo. A alface que tenha sido colhida ontem possui mais nutrientes que a cabeça de uma orgânica que está há mais de uma semana na sua geladeira. Obviamente, os orgânicos são superiores em muitos aspectos, mas a nutrição não é um deles.

imagem de Gislaine Rabelo
Publicado por: Gislaine Rabelo

0 ComentáriosComentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.